PERGUNTAS FREQUENTES

É detectado o consumo de efedrina (Ript Fuel, Terma Pró, etc…) ou esteróides anabolizantes?

É detectado, pelo exame toxicológico de larga janela, um extenso número de substâncias que possuem efeito psicoativo e que podem interferir na capacidade de executar de forma hábil tarefas aparentemente simples, como dirigir.

As substâncias detectadas pelo exame toxicológica realizada por meio da análise da queratina presente no cabelo, (pelos ou unhas) e que foram definidas e divulgadas através da Portaria 116, de 13 de novembro de 2015, do Ministério do Trabalho e Emprego, no caso de admissão ou desligamento de motorista contratado em regime CLT, são as seguintes:

ANFETAMINAS
Anfetamina
Metanfetamina
MDMA
MDA
Anfepramona
Femproporex
Mazindol

MACONHA
THC
CarboxyTHC (THC-COOH)

COCAÍNA
Cocaína
Benzoilecgonina
Cocaetileno
Norcocaína

OPIÁCEOS
Morfina
Codeína
Heroína (metabólito)

Substâncias não citadas na  Portaria 116, de 13 de novembro de 2015, do Ministério do Trabalho e, portanto, não detectadas no exame toxicológico de larga janela:

EFEDRINA
Ript Fuel
Terma Pró
similares

ESTERÓIDES

ANABOLIZANTES

O fato de uma substância não ser citada na Portaria do Ministério do Trabalho não significa que seu uso seja seguro, recomendável ou mesmo legal.

Alertamos que todas as substâncias citadas nesta página, podem representar riscos ao serem consumidas. Portanto, sempre procure um médico para prescrever medicamentos adequados no caso de necessidade e não utilize, sob nenhuma hipótese, substâncias ilícitas (drogas). O consumo de tais substâncias, além de causar sérios danos à saúde, é um fator que pode impedir o motorista de conseguir um emprego.

O risco do consumo de substâncias psicoativas de qualquer espécie é ainda mais nocivo se aliado à direção, tornando-se uma pratica criminal extremamente perigosa não somente para o motorista que faz o uso da substância, como para os demais motoristas que são expostos à direção imprudente de outros.

O motorista que consome substâncias ilícitas está passível à:

  • perda do emprego;
  • violência;
  • prisão;
  • acidentes que podem ser fatais

As empresas devem prestar apoio ao motorista que sofre com a dependência química e este apoio está previsto na Lei do Motorista (13.103).

Seja um cidadão e motorista consciente. Clique aqui e leia na íntegra a Lei 13.103, de 02 de março de 2015

Caso precise esclarecer alguma dúvida, entre em contato com a nossa central de relacionamento com o cliente pelo telefone: 3003-5411. Estamos sempre prontos para te ajudar.

Os comentários estão desativados.

Voltar para perguntas freqüentes