exame toxicológico para candidatos de concursos é muito simples. Em nosso site você encontra mais de 4.500 laboratórios ou postos de coleta disponíveis para escolher o mais conveniente para você.

Depois de decidir onde fazer o exame toxicológico, basta ligar no laboratório e agendar o exame. No dia do exame, você cederá amostras de queratina (cabelo ou pelos), uma pequena quantidade raspada ou cortada próxima a raiz. Não se preocupe caso precise coletar cabelo, a coleta da amostra não deixa falha visível. É praticamente imperceptível.

Após coletada, a amostra é encaminhada à Toxicologia Pardini onde é realizada a análise do material. Assim que a análise estiver concluída, o laudo é liberado ao laboratório de coleta e fica disponível para retirada, para que você possa apresentá-lo na instituição requerente.

Informações sobre o laudo do exame toxicológico para concursos

O laudo para os exames toxicológicos de concurso são impressos em papel de segurança e recebem o selo holográfico de garantia da Toxicologia Pardini, por esta razão é necessário que o candidato se dirija ao laboratório de coleta para retirá-lo.

Informações sobre exame toxicológico para candidatos de concursos

Alguns concursos públicos, principalmente os da Polícia Civil, Militar e Federal, exigem a realização do exame toxicológico por parte dos candidatos. Essa análise é uma das etapas de aprovação no concurso e tem caráter eliminatório.

Desde o momento da inscrição, o candidato do concurso saberá por meio do edital a exigência ou não da análise. Neste documento, ela estará especificada como exame toxicológico de larga janela de detecçãoexame toxicológico de cabelo/pelos ou exame toxicológico de queratina. Todos esses referem-se à pesquisa por substâncias psicoativas (drogas) que podem ter sido utilizadas por um período, também determinado pelo edital.

Informações sobre a janela de detecção do exame toxicológico para concursos

O exame é chamado de exame toxicológico de larga janela de detecção, porque ele determina o consumo ou não de substâncias psicoativas em um período muito mais extenso que os exames toxicológicos convencionais (pela saliva ou urina), dependendo do comprimento da amostra, no caso de cabelo.

Vale ressaltar, que pelos faciais são analisados como cabelo, ou seja, precisam ter um comprimento mínimo, compatível com a janela de detecção pretendida para a análise.

Pelos, por outro lado não requerem comprimento mínimo, isso porque o ciclo de crescimento do pelo é diferente do ciclo de crescimento do cabelo. O crescimento do pelo é faseado: o pelo nasce, cresce, cai e é substituído por um novo pelo. A vida útil de um pelo é de, em média, 180 dias.

Entretanto, cabelos (barba e bigode também) crescem continuamente. Por esta razão, é necessário que o cabelo tenha um determinado tamanho que seja compatível com a janela de detecção a ser analisada e o pelo sempre terá sua janela de detecção fixada em 180 dias.

Veja abaixo a tabela de comprimento de cabelo / barba e suas respectivas janelas de detecção:

  • 1,3 cm = 30 dias de detecção
  • 2,6 cm = 60 dias de detecção
  • 3,9 cm = 90 dias de detecção
  • 7,8 cm = 180 dias de detecção

Assim que o material é coletado, você pode acompanhar aqui no site o status do seu diagnóstico. Se preferir, a Toxicologia Pardini se encarrega de enviar mensagens de texto via SMS ou e-mail para te atualizar sobre o andamento.