Saiba qual documento é emitido à empresa quando o funcionário CLT faz o exame toxicológico

Ao adquirir um exame toxicológico para um motorista CLT, a empresa terá acesso a alguns dados que devem ser inseridos no CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego – para comprovar a realização do exame, em cumprimento as Portarias 116/2015 e 945/2017 do Ministério do Trabalho que regulamentam a aplicação do exame toxicológicos nos motoristas contratados em regime CLT.

Como você já deve saber, o exame toxicológico de larga janela de detecção é um exame arrojado que conta com tecnologia de ponta agregada ao seu processo analítico, entretanto, o procedimento para a coleta da amostra de cabelo é extremamente simples, não invasiva e totalmente indolor.

Ao se dirigir a um dos mais de 4.500 laboratórios de coleta espalhados por todo o Brasil que são parceiros da Toxicologia Pardini, o motorista deve apresentar um documento original, oficial com foto e com o número de seu CPF (CNH ou RG) e o voucher do exame que será concedido pela área de Recursos Humanos da empresa contratante.

Após a coleta, o motorista passa a receber as notificações sobre a atualização do status do seu exame por SMS. A empresa também pode acompanhar o andamento do exame através do painel (sistema exclusivo para empresas clientes).

Para que a empresa possa agilizar o processo de inserção de dados do exame toxicológico no CAGED, nós disponibilizamos todos os dados necessários ao sistema, assim que a coleta é realizada. Desta forma, o risco de atraso do envio do CAGED por falta de dados do exame toxicológico é zero!

Quando o resultado do exame toxicológico estiver pronto, o que deve levar em média 4 dias úteis após a chegada da amostra na matriz da Toxicologia Pardini, em São Paulo, para resultados negativos, (Atenção: este prazo pode sofrer alteração), o documento que deverá ser entregue ao RH da empresa é emitido e o motorista é notificado.

O documento que o motorista recebe é o Relatório Médico no qual consta os dados que foram inseridos no CAGED. O motorista, por sua vez, precisa entregar o relatório médico ao RH da empresa.