Notas & Notícias

Número de motoristas reprovados em exame toxicológico aumenta em Minas Gerais, diminuindo os acidentes nas rodovias.

Nos últimos 4 meses de vigor da Lei 13.103 que obriga a realização do exame toxicológico para motoristas que iram renovar ou obter a CNH C, D e E, quase 800 motoristas foram reprovados no Estado de Minas Gerais, o exame passou a ser exigido em todos o país, porem começou a ser cobrado em Minas Gerais somente em julho, quando a liminar que impedia a realização do exame toxicológico foi derrubada. Mesmo com o menor tempo de implantação em relação aos outros estados, Minas ocupa a 5ª posição na lista de estados com a maior quantidade de reprovações no exame toxicológico.

Cerca de 650 mil motoristas profissionais no país que já realizaram o exame toxicológico. A media de exames positivos ficou em torno de 9% para motoristas CLT e 2,5% para motoristas que iriam renovar suas CNHs. “O alto nível de exames toxicológicos positivos mostram que muitos motoristas utilizavam de substâncias ilícitas para dirigir e adquirir um menor tempo no trajeto utilizado ou se mantar acordado ao trabalhar. Esse tipo de irregularidade não coloca apenas a vida do próprio motorista em risco, mas também dos outros usuários das estradas” afirma o assessor do DETRAN de Minas, Wagner Félix Soares.
Mensalmente em Minas Gerais são reprovados em torno de 200 casos por mês, tudo dentro dos cálculos já feitos pelo do DETRAN do estado. ” Não foi registrado uma baixa significava no número de emissões e renovações da CNH, C, D e E, entretanto houve uma baixa no número de acidentes ocasionados por motoristas de veículos de grande porte nas estradas do estado”, diz o assessor do Detran.

 

 

 

 

Fonte: http://hojeemdia.com.br/