Desde que a Lei 13.103 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) tornou obrigatória a realização de exames toxicológicos para a emissão ou renovação da CNH nas categorias C, D e E, o MTPS (Ministério do Trabalho e Previdência Social) passou a exigir que empresas contratantes de motoristas de transporte rodoviário e de cargas encaminhe-os para a análise toxicológica no momento da admissão e da demissão.

Preços de exame toxicológico para empresas contratantes

Os exames toxicológicos para empresas contratantes não têm um preço definido. O valor a ser cobrado dependerá da negociação feita entre a empresa e o setor comercial da Psychemedics, que levará em conta diversos variáveis para chegar a um acordo.

Depois de negociado o valor, a empresa contratante deve encaminhar seus funcionários ou candidatos a um posto de coleta conveniado e aguardar o diagnóstico que será realizado pela Psychemedics. Neste resultado, a empresa saberá somente se foi positivo ou negativo, sem informações sobre nível de consumo. Com a admissão do funcionário, este documento deve ser mantido na empresa para ser apresentado em caso de fiscalização do MTPS.

O candidato ou funcionário que for submetido ao exame toxicológico deverá doar uma pequena amostra de queratina (cabelo, pêlos ou raspas de unhas) para que o laboratório faça a pesquisa por drogas ilícitas. A análise é feita dessa forma, pois é o meio mais seguro de constatar a presença dessas substâncias em larga janela de detecção, até 90 dias anteriores à data de coleta.