Informações

Desde 2015, empresas contratantes de motoristas profissionais de transporte de carga e passageiros têm a obrigação de submetê-los à realização do exame toxicológico de larga janela de detecção, que consegue identificar a presença de drogas ilícitas consumidas nos últimos 90 a 180 dias, dependendo da amostra coletada.

Esse tipo de análise é feita por meio de amostras de cabelo, pelos ou raspas de unha do paciente. Nesse material está armazenada a queratina, elemento essencial para demonstrar a presença ou não de drogas como maconha, cocaína, codeína, anfetaminas, ecstasy e seus derivados.

O exame toxicológico não pesquisa por drogas como anabolizantes, esteróides, fenfluramina e até mesmo o álcool, que não é ilícito.

Informações sobre exame toxicológico para empresas contratantes

O MTPS (Ministério do Trabalho e Previdência Social) exige que a solicitação e o pagamento seja realizado integralmente pela empresa, não podendo repassar o valor ao motorista em nenhuma hipótese.

O mesmo órgão se encarrega de fazer fiscalizações nas empresas contratantes para assegurar que a obrigação seja cumprida. Caso seja constatado o não cumprimento, a empresa poderá ser multada.

Segundo a legislação, candidatos à admissão e funcionários em processo de demissão deverão passar pelo exame toxicológico. No caso de admissão, o resultado deve ser anexado à documentação do funcionário para ser apresentado em caso de fiscalização.